Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

Hai Kai.

mini versos

de um grande
universo.

conta gotas.

"não resisto a seus olhinhos
meu coração não é pula-pula mas deixo cê dar uns pulinhos"

[ "desaforismo poético" retirado do livreto "Nildão - em gotas"]

tweetecontos ou contos nanicos.

1) Era cedo, foi tomar banho. De incenso em punho e cabeça leve, fez do banheiro o vapor. [Filipe Bezerra]

2) Acordou tão amargurado pelo ocorrido na noite anterior que entendeu que era destino lhe oferecendo uma xícara de café... [Gabriel Camões]

3) Havia imaginado, mas não imaginara que pudesse acontecer de fato. Pela 1ª vez saltou do ônibus sem dizer obrigada ao motorista. [Larissa Oliveira]

4) Os lábios estavam próximos de um encontro há muito planejado. Quando pôde enfim sentir sua respiração, ofereceu-lhe um Halls. [Hayaldo Copque]


[Livremente inspirado em um comentário de Twitter (@filipebezerra), fruto dos 'contos nanicos' de Marcelino Freire] 

degradê.

como é não sentir nada?como é não sentir?como é não? como é? como?

quirogada de hoje.

"Encontrar companhia para queixar-se e lamentar-se é muito fácil. Difícil é encontrar companhia que saiba compartilhar alegria sem sentir-se inferiorizada e por isso invejar imediatamente o que lhe é oferecido." 
www.quiroga.net

o que não é, o que não é

quando tudo parece perfeito é porque não é. quando tu do parece se encaixar é pq não é. qdo tu parece semelhante é pq n é. até as palavras se tornam o que não são. [não precisa ter sentido. é só sentir.]

Eu surto, tu surtas, ele assusta!

Enquanto papai dirige as suas ré clamações, mamãe sentencia que só quer ser ò vida.

SUScetível.Tá liberado, tá tudo liberado!
Pães, uvas e brotinhos.
Taí, eu fiz tudo pra você tomar de mim...


To Be

estar é um ser camuflado no presente.


Delicídios

Errado, certo. Certo, errado. Ah, o politicamente correto...
É tudo questão relativa e reativa de interpretação, minha gente!
Justificar as escolhas pelas escolhas dos outros.
Até do que já é passado, porque alguém disse que era assim.
E se não for?
Sou a favor da identificação, da projeção, não.
Travar um álibi para ter a própria liberdade? 
Uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa.
E se a coisa já é assim, imagine a pessoa!
Sinceridade, por favor. Sem maldade por hoje.
A carne não precisa desse tempero moral, controlador, que nos faz menos gente.
Diversão, prazer, arte, pão e cerveja! O resto é valor agregado.
Um VIVA bem grande aos ANTI-DELICÍDIOS!

Encontro Sublime

É difícil começar, pois existem muitos inícios, só lembro que já conhecia o trabalho do Moska aleatoriamente... de novelas, de rádio. Mas sua poesia, de fato, entrou em minha vida no ano de 2006; quando em um show no TCA  (Teatro Castro Alves/BA) - que já comentei aqui anteriormente - pude sentir pela primeira vez uma sensação indescritível.
Lembro que era o lançamento de uma temporada de peças daqui de Salvador e ganhei o convite para ir ao evento que seria 'embalado' por um show do Moska. Bendito convite! 
Um banquinho, Moska, suas amadas  ('viola e guitarra', que não lembrarei os nomes agora, mas sei que tinham!) e um teatro lotado. O show era do CD Tudo Novo de Novo, com mil histórias de lindas fotografias-poemas-músicas. 
Eu estava sentada em uma das filas mais próximas, bem de frente mesmo. Talvez esse tenha sido um dos fatores chaves para minha primeira 'projeção musical' acontecer. Um tipo de estado de encantamento súbito, em que se pode por um mísero segu…