Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Don't disturb!

Inclusão social:        Copa do mudo.


Amor e dor - parte 2

Imagem
Não é que o amor só é bom se doer. Ele vai doer.
Simplesmente por nada nessa vida ser permanente.
Muito menos a felicidade. Tal qual, a dor.




Amor e dor.

Imagem
A dor mobiliza. Chego em casa, 5 minutos se passam e tocam a campainha. A vizinha, senhora de idade, caiu, avisa uma outra vizinha. Ligo pra filha dela pra avisar do acidente, tentando encontrar as melhores palavras pra evitar desespero à mais. Desligo o telefone. Eu e a outra vizinha fazemos os primeiros socorros, nada tão grave. A senhora tropeçou num fio ao sair do banheiro, se desequilibrou, caiu e machucou o ombro e o supercílio. Algum sangue espalhado por seu rosto, e mesmo assim fez questão de nos avisar que ela já estava pondo gelo no braço desde que caiu, e levantou, imagino. Qualquer pouco de sangue sempre parece um muito de tragédia. Volto em casa pego algodão, antiséptico e um bandaid do tamanho de seu corte. Me direciono até a senhora novamente, já sentada em seu sofá seguro. Limpo seu supercílio, passo o antiséptico, coloco o bandaid. Ajeito a compressa de gelo que está em seu ombro. Ela acha que quebrou algo. Olho para a vizinha que teve o primeiro contato com ela, um o…

De se encontrar

Imagem
não duvide,
não duvido

sempre haverá algo 
a se encontrar

onde se acha
estar perdido



a eterna aventura de viver

existe uma liberdade assustadora  que habita seus olhos
de vez em quando ela passeia...
por sua voz                          por suas histórias                             por seus planos                             por seus sonhos                       por seus desejos            por seu coração...
e às vezes ela me intimida, de tal maneira que me sinto injusta só de pensar em cobrar-lhe algo.
nesse quesito sou covarde mesmo e me disfarço em favor da sua liberdade, e em reforço da minha covardia.
quem sabe um dia, tomo coragem, visto minhas asas e deixo tudo mais leve.

Despedida (de)instantes.

Imagem
você, cá eu, calada
eu, muda você, mudado
você, só eu, sozinha
eu, sem, você, sentindo

eu calada em meu orgulho, engolindo sentimentos sem saber expressá-los. você vivendo sua vida mudo, mudando calado seu mundo, sem precisar apressá-lo. e mais uma vez essa distância sem voz que diz tanto. tenho todas respostas expostas em seu olhar. você mudou, e eu também. o tempo é pouco, mas revela a dor.
"sem você meu amor eu não sou ninguém" simplesmente porque sou um novo alguém. o que eu era antes, ficou pra trás,  e nenhum de nós ficará fadado ao passado, ainda bem.
talvez hoje eu já não queira ser o seu bem, somente o seu bem, queira o meu também.
ficaremos seguros. o dia já amanheceu, e o amanhã é todo seu.


Jardim

Imagem
se plante,
deixe
flor e ser



De querer.

Imagem
quero seus dedos enfiados no meu cabelo
quero que você conte cada sinal no meu corpo, 
e perca a conta todas as vezes que pensar em chegar a um número único
quero que me abrace de corpo inteiro
quero que me beije os olhos com carinho
quero seus pés envoltos aos meus
quero sua respiração no meu ouvido
quero seu riso largo de menino nos meus olhos de menina
quero criar a solução para todos os seus problemas
quero suas mãos nas minhas andando explicitamente entrelaçadas nas ruas
quero seu colo para meus pensamentos bons e ruins
quero ser sua mulher, assim com todo o peso da palavra mulher
quero seu olhar perdido
quero suas queixas
quero suas descobertas
quero você me descobrindo
quero você me vestindo de palavras
quero sua dança na minha música
quero que seu silêncio more na minha nuca
quero seu peito pra dormir e acordar
quero seu sono
quero sua vontade
quero seu tesão
quero seu descanso
quero sua pressa
quero lhe ver dormir só pra lhe contemplar
quero seu medo de errar
quero seu acerto
quero sua comemoração
quero …

veja bem meu bem

Imagem
versão verso grande ou a possibilidade  de versar  diversas  visões em ver são