Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

Terceto da Prece.

toda prece que se preze
traz demora, abusa
parece não ter fim




toda prece que me aparece
traz palavras, traz desejos
do que está guardado aqui




toda prece que se apresse
traz saudades, traz vontade
de quem não desaparece de mim

De caber...

Imagem
Como pode cabertanto, nesses olhinhos tão pequenos?




°                                                                                              °

Do que não se tem certeza, se não viver.

Engraçado o quanto a  vida pode nos surpreender. Na verdade, o quanto nós mesmos podemos nos surpreender e corremos o sério risco de ignorar esse fato por medo de viver.
Há um tempo atrás um amigo contava que após ver um certo filme saiu do cinema com vontade de se apaixonar. Ao contrário dele minha reação, ao assistir ao mesmo filme, foi de desengano, pensei: 'típico conto de fada moderno pra iludir as pessoas e ganhar dinheiro'. 
Bom, estou no agora. E agora penso que o ser humano precisa desses estímulos de amor. De viver, de fazer loucuras como se todas elas fossem dar certo. Esquecer um pouco de nós mesmos, enquanto protagonistas principais, e dividir as histórias, coadjuvantes, amar os outros...
Por mais que os finais felizes sejam contraditórios, ou pareçam inalcançáveis, a verdade é que eles não são, eles estão, somos nós quem os construímos. É isso que esquecem de nos avisar ao sair de uma sala de cinema, ao ver uma novela, ao ouvir um conto de fada, ao se espelhar na vi…

Sonhos.

Era quase  hora de ir ao trabalho, mas o sono mais uma vez entorpecia o corpo.
De repente não era mais a cama, era uma casa, um lugar, todo branco, alguns conhecidos. Alguma situação estranha, em que precisavam se esconder. 
Depois, um novo cenário. Situações diferentes com cada rosto reconhecido. Pena que a memória de sonho é fraca.
Mais um pouco adiante, três pessoas, um espaço. Um sentimento de perdição. De perdido coração. Era fácil reconhecê-lo, mas os cabelos estavam completamente diferentes. Era quase careca. Ao lado, também estava uma moça. Presente na conversa, presente com o sentimento que pairava no ar.
No mesmo espaço cabiam três pessoas. Duas conexões paralelas ao restante. Finalmente o desejo tornava-se realidade, e era calmo, era tranqüilo, sem pressa de acontecer. O momento tornava-se mais especial, que o sentir. Era realização.
Engraçado que o reconhecimento era feito não pelos traços, mas pelo que estava sentindo ao compartilhar tamanha proximidade.
Era bonito, era de se m…

De sentir.

Imagem
Pra suspir aaar
Pra Gem eeeeeer
Pra Grit aaaaaaaaaar
Pra ouv iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiir

Praz eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeer.




"Era pra aprender a não necessitar de alguém..."

Imagem
[Canção Prisão - Moska]

Era pra eu mudar o mundo inteiro ao meu redor
Era pra gritar o que ninguém ainda escutou
Era pra ser bom ou pra ficar muito melhor
Era pra voltar o tempo que ainda não passou
Como, hei de partir
Aprisionado nas canções
Se sou o escravo das suas ilusões

Era pra chorar o leite que se derramou
Desligar a luz que jaz no fim do corredor
Era pra comer o pão que o diabo amassou
Destruir o sonho enfeitiçado pelo amor
Como, hei de partir
Aprisionado nas canções
Se sou o escravo das suas ilusões

Era pra aprender a não necessitar de alguém
Descobrir o meu lugar ao sol nesse jardim
Era pra escolher e ser escolhido também
Distrair o medo, a dor, a dúvida e o fim
Como, hei de partir
Aprisionado nas canções
Se sou o escravo das suas ilusões
Existe           A M O R                                 desconstruído 
                                                               no 

                                                                              ImoraL.