Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

Des(a)fiando...

duro na queda, 
nem a renda, lhe rendeu!

De ser laço, dentro de nós.

Eu queria fazer um texto. Belo e emocionante. Pra não deixar passar nenhuma memória daquele domingo. Tenho medo da lembrança ser falha a mim, novamente. É que os anos passaram e continuam passando. Faziam dez anos... dez anos! Dez anos depois, e eu estava naquela casa que tinha sido cenário da minha infância-adolescência. 
Anos 90 na Bahia, mais precisamente em Feira de Santana. Aquela casa que reunia tios, primos, sobrinhos, pais, mães, filhos. Na cabeça inevitavelmente a imagem dos grandes almoços banquetes, dos jogos de futebol em chão de cimento, dos fogos de São João, das brincadeiras e traquinagens coletivas, das dormidas pós refeição, das histórias, das piadas, das festas divididas.
Agora estávamos nós,  mais uma vez reunidos, com os anos que passaram em nossas peles, cabelos, roupas, jeitos, vozes, tamanhos, mas com as mesmas boas memórias. Éramos nós, sem alguns de nós, "reapresentados", com um sentimento de acolhimento comungado. E como há muito tempo eu não vivia: e…

º eu vou te acompanhar de fitas º

Imagem
♪ Vamos onde ventar, menina
Foi bom te encontrar lá em cima
Odeio despedidas Mas tudo bem
O dia vai raiar
Pra gente se inventar de novo
Mas tudo bem
O dia vai raiar
Pra gente se inventar de novo
E o mundo vai nascer de novo


6 meses, e o tempo vai passando descompassado...


Gerundiando.

Vivo uma época, em mim, que alguns assuntos-palavras deixaram de ser corriqueiros, e tornaram-se palavras-chaves de cotidiano. Pelo menos em meus últimos registros escritos existe uma grande recorrência de: 
desapego ♦ perda ♦ vida ♦ amor ♦ agora ♦ tempo ♦ melancolia
Posso estar esquecendo de algum outro, mas sei que estes resumem-se ao vi'ver. Através deles que entendo o que sinto, o que penso, o que aflige, o que me toca e toma de alguma forma, ainda que temporariamente.
Imagino que estou crescendo, e isso não é segredo... nem pra mim, nem pra ninguém. Na verdade o processo de crescimento é contínuo para todos, apesar de ter gente que simplesmente estagna. Eu mesma de vez em quando, estagno, atraso o processo de ir. Fico. Quem sabe pra ter mais tempo digerindo acontecimentos, sentimentos, ou mesmo por ser tragada e seduzida pela acomodação. 
Uma vez ouvi que nunca seremos maduros, pois o verbo amadurecer é gerúndio eterno. Tenho pra mim que desde esse dia, sem querer-querendo, resol…

De 'tudo que vai, volta'

Falaram que esse tal de se envolver concentra energias muito fortes. Não pode haver dispersão. Mas às vezes eu fico confusa. Se pra envolver não posso dispersar, como vou evitar o erro, se é por ele que se aprende? No fundo eu bem sei o que isso quer dizer. O dispersar apenas envolve o caso de não perder energia à toa.. é se proteger. No final sou eu mesma quem vou ter que saber usar e o que fazer com aquele poço de energias trocadas.
De se envolver Desenvolver De envolver Devolver De volver volver.


Se fosse bom, seria lembrança.

Eita, que é uma past esse passado!

Por um 's'.

de repente,
o celular vibra
em forma de 
susto sonoro:          piiiiiiiiiiiiiiiiii!


na tela,
a mensagem
que aparece
traduz-se em:         g a s t o s.


e eu, dissonante,
pensando que
a noite vibrante,
seria de                     g a t o s.


Ô ou.

Imagem
Ach Ei! que  f o s s e a(r) mor.
mas e(r)ra...
PÁ (usa dramática) chão!


Desventando.

Imagem
O vento
           a,
          i
        e
       s
     s
   a
p
pelas pernas 
da menina.

Alteia a saia, 
feito bandeira.

Brinca com 
a curiosidade alheia, 

As mãos da menina, 
seguram o vento.

Apertam a saia,
contra-tempo.

A vergonha,
quase exposta.

Mas se na praia,
biquíni nem se nota...

Porque calçinhas,
tornou-se âmago,

ação-reflexo, 
de esconder-se tanto?


Por um fio.

Um fio de cabelo branco me apareceu bem na frente da cabeça.
Um fio branco enroladinho e nada tímido.
Pensei em tirá-lo, mas prontamente desisti.
Hoje tenho ele como ampulheta particular.
Me faz pensar e lembrar do que já vivi nos últimos tempos.
Virou marca, sinal, cicatriz e também meu fio de estimação.
Às vezes ele se destaca, ás vezes fica ali escondidinho entre os outros.
Nos últimos dias ele tem se revelado mais.
Eu só espero que ele saiba, que não é o único.



Vai!

Imagem
Agora o ponto faz sentido. 
É ponto de partida, 
foco na própria vida pra saber desvencilhar. 

O novo, enquanto começo pro continuar. 
Parada não dá pra ficar. 

A vida é mo
                vi
                  men
                        to. 

Sentir, 
mudar, 
evoluir. 

Profundidade, sentimento, disponibilidade, correspondência. 
Teoria em prática.
Dando tempo nos sonhos, pros sonhos, aos sonhos. 

Pensar não é agir, agir não é pensar. 
Deve ser por isso que pensamento é apenas prévia de ação, 
ou não.

Desfazer para 
re-fazer, 
re-tomar, 
re-começar, 
do princípio re-de ir pra frente.

A vida em sua instância de instante,
é o agora.








Pá.lavras.

Pra bom entede-dor, 
o tempo basta.