Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2013

Ser ou não ser, eis a permissão.

Imagem
Ter ou não ter. Ser em si ou para o outro? Ter a si ou ter para o outro? Sublimando sentimentos em favor da liberdade. (qual liberdade?) Na tentativa ingênua de despertencer a qualquer tipo de classificação,  mesmo estando sujeita à todas elas. A expectativa é gerada em torno também da super estima que existe por alguém. Não é só ser bom, querer bem, é como se fosse preciso ser mais, pra ser ideal. Pero, antes de dois existem muitos, existem mais, existe idealização X realidade. Histórias zeradas, essas ainda não inventaram.  A gente vive a ilusão de viver em duo. Mas não existe relação única,  sem precedentes do passado. Se machucar é correspondente ao tamanho da espera. Tem sentimento que é apenas sensação. Assim como sensação que nunca foi sentimento. E ainda não inventaram outra forma de aprender sem sentir, ou se enganar, e desenganar, na espera de si, na espera do outro, na descoberta de si e do outro.


Do que faz crescer, m(eu) pedaço mãe.

Imagem
Quando minha mãe faleceu e a ganhei de outra forma (pois não acho que a perdi, apenas a tenho agora de uma maneira diferente da que tinha antes), não imaginava o quanto ainda tinha a aprender com ela. E falo dos aprendizados mais fortes aos mais bobos. Por exemplo, eu jurava que quando a pessoa morria, ela ficava gelada automaticamente, mas não, tudo tem seu tempo e foi minha mãe quem me ensinou. No dia do velório dela, cheguei mais cedo para terminar de arrumá-la, calcei-lhe meias e sapatos, comprados para combinar com a roupa que usava, bem confortáveis. Depois fui maquiá-la do jeitinho que ela sempre fazia e como me ensinou sem perceber. Dei-lhe cor, para um momento de despedida, e não tive medo. Dessa vez seu corpo já demonstrava os efeitos de um dia pro outro, mais enrijecido. Era estranho tentar mexer-lhe as mãos sem ter uma reação de volta, ainda assim (e mais uma vez),  não tive medo, ela continuava a ser minha mãe, minha mãe durinha, de batom e bochechas rosadas, calçada conf…

passado o momento, presente de agora.

Imagem
não foi só pausa, imaginação, refrão, canção, sonho.

foi o tempo de acontecer.

momento presente.

você, 
um presente.

não foi só o olhar dessa vez, nem os sorrisos.

perdidos entre braços e abraços, no respirar.

era pausa, de um a um. 

momento de ouvir-se pelo res.pirar,
sentir pelo termômetro pele.


bocas, 
   mãos,
sentidos (e a falta deles)
       respira(r)ção.

surpresa do agora,
do sonante,
de soar, 
do suar.

meu som, 
seu som,
nosso sim.

brincadeira boa,
de se entrelaçar de nós.

se o presente planta futuros. 
(full)turos inteiros possam brincar 
de ser e estar.