Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

De dualidade.

Imagem
Não seja meu mal, meu bem.
Estando tão perto, mesmo que longe.
Há uma distância lá fora, que não me impede de trazê-lo dentro do peito.
Não quero mentira, quero verdade.
Quero tê-lo, mesmo que livre.
E se a liberdade já não nos cabe.
Que seja eterna enquanto fim.

Do fim.

Imagem
Tem muito fim nessa vida.
Mas o fim também pode ser um ponto de partida.
Qual fim você vê em mim?
Não o vejo em mim, vejo em nós, muitos nós.

De ser forte - Parte 2.

Imagem
A gente nunca pensa no fim, nunca. Por mais que ele faça parte de qualquer processo.
É sempre o começo e o futuro. Imaginar, criar, fantasiar. Porque essas são as partes que nos dão mais prazer, e sinceramente são as melhores. Considero-as alimento para toda e qualquer vida.
Se a gente não florecesse os pensamentos e desejos, a vida teria menos graça. 
Não que viver, ou que a própria realidade seja tão ruim assim, mas a gente precisa ter essa dose de "surrealidade" (apesar de não ser exatamente isso...).
As provas são feitas a toda hora, em todos os momentos. Desesperar não é uma boa solução. Lutar ainda é a melhor escolha. [Palavras boas toda vida]
E não quero perder essa luta. Eu quero o  seu melhor, mesmo que ele não seja infinito. Quero estar ao seu lado, por toda vida e além.
A melhor cura ainda é acreditar, é viver. E mais do que nunca, nesse momento eu te desejo vida. Eu te desejo, vida. 


De doer.

Imagem
Coração não pensa.É...PÁ!e chão.

De despedida.

Imagem
Como saber que o final já está fadado mesmo antes de acontecer:















Naquele dia, após se despedirem, quem olhou para trás foi ela. Ele não. 


De essência.

Imagem
Eu busco o acerto pelo erro. E isso não me faz melhor ou pior que ninguém, apenas humana, como qualquer um.

A gente se reinventa sempre, com nossas contradições, medos, paixões, loucuras, imaginações, defeitos. Universos infinitos, lotados de possibilidades [mesmo que escondidas, adormecidas].

A gente só pouco se revela, principalmente,no que diz respeito ao nosso feio.

Pois que esse medo bobo se afaste, pra que a gente não [se] perca o que há de puro em nossas essências.

De acreditar.

Engraçado como as melhores coisas nessa vida às vezes não são como a gente imaginou, mas podem ser exatamente como a gente acredita.
Minha mãe sempre fala: "palavras boas toda vida". E não são só as danadas das palavras, são as atitudes, nossas ações, os discursos que adotamos e que precisam existir em realidade.
Nossa crenças são guias, por mais que não as levemos ao pé da letra, no sentido de fervorosidade. 

Acreditar é também existir.

De saber guardar.

Imagem
Eu tive que escrever pra não perder, na verdade, pra não me perder.
Eu queria que fosse verdade e foi. Mas é que agora acredito que os príncipes existem, os finais felizes que não.
Se não tivesse acontecido comigo eu simplesmente não conseguiria captar todos os detalhes, e foram muitos. Tanto que aos poucos vou lembrando cada um deles.
É de fato que o universo conspira, e mais fato ainda quando a gente menos espera. Quando as expectativas são apenas reais e fazem parte do agora, sem atrapalhar o futuro.

Nesse momento é como se eu escrevesse o "Diário de Larissa Jones", pois me sinto assim, em pleno filme romântico non sense; de tantas situações malucas e lindas que aconteceram. 
Pena que ficou a incerteza. Mas não a quero, pois a mente trabalha pra gente nunca ficar satisfeito com o que tem, com o que teve.
Dessa vez quero me apegar aos acontecimentos bons, sem querer viver as tais expectativas frustrantes. Foi tão bom, tudo tão bom, coisa de sonho, coisa de realidade, do que eu m…