sobre vida,

tem o sol que quando te olha na contramão faz você perder a visão, te dá a oportunidade de adivinhar os caminhos tão claros, quanto surpreendentes. quem é a pessoa dona da sombra que vem em sua direção? qual a próxima paisagem a ser reconhecida? na areia pescadores recolhem um de seus barcos. dessas coisas que a gente não vai aprender na escola, mas parecem significar tanta coisa... você já viu um barco sendo tirado do mar? com a força das águas, a favor da maré, o encontro de vários braços e corpos se unem numa só direção até a superfície da areia mais segura. a força, a união, o empuxo, o objetivo comum. é bobo e me causa certo deslumbramento observar as cenas da vida. o mar, a transformação de suas cores. o céu que é livre daquilo que é humano, liberto do que mais a gente teme, ir e não voltar, o céu nunca morrerá. ouço canções enredos de paisagens, quem dá o tom é o que tenho preenchido no olhar. escuto enquanto assisto. e penso cá comigo, o outono dessa cidade faz encher o coração. cura.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De reciprocidade

mensal

a arte de cozinhar,